O Departamento de Marketing da minha empresa sou eu, e agora?

Marketing na ponta do Iceberg

Quem está familiarizado com a área de marketing sabe que é comum a procura pelo "Mago" do Marketing. O perfil da pessoa que consegue conciliar e ser bom em tudo: marketing, comunicação, design, análises de mercado entre outros exemplos, é muitas vezes a primeira escolha das empresas. É cada vez mais comum conhecer profissionais que trabalham sozinhos no departamento de marketing, há até quem apelide este fenómeno ‘’departamento 360º’’, onde é necessário fazer de tudo. O problema de um departamento onde se faz de tudo é que não sobra tempo para melhorar.

iceberfinal-01

Infográfico representativo do trabalho aprofundado em marketing digital.

‘’O CMO é injustamente maltratado pelas organizações, carregando sozinho (ou quase) o peso do mundo: se uma empresa falha, a culpa é atribuída ao CMO, que não a soube vender, quando muitas vezes, na opinião do responsável, o problema pode estar no próprio produto ou serviço.’’

Jason Harris, Web Summit 2017 (in marketeer)

O marketing é uma área de trabalho abrangente, podemos equipará-la a um Iceberg. A ponta do Iceberg é o início do trabalho, um pouco de cada área: análise, estratégia, comunicação e design. Um profissional sozinho, que seja trabalhador e autodidata consegue concretizar estas tarefas, talvez chegar à linha da água e numa área ou outra até executar tarefas submersas. No entanto, é impossível ter conhecimentos e capacidades iguais em todas as partes do iceberg. Isto não significa que é um mau profissional, mas sim que está a executar demasiadas coisas ao mesmo tempo e a perder o foco naquilo em que é realmente bom. Lembre-se que quantidade não é sinónimo de qualidade!

É importante nunca esquecer que se o produto ou serviço não for bom o marketing não vai salvá-lo, talvez até consiga o oposto.  Para uma estratégia de marketing ser bem-sucedida é preciso ter uma boa base para publicitar, um website responsivo e intuitivo, com conteúdo relevante e acima de tudo um bom produto para vender.

Exemplo:

Publicitar bem um mau restaurante vai trazer muitos clientes que, insatisfeitos com o serviço, vão deixar más reviews e até fazer reclamações, destruindo a reputação do restaurante, e possivelmente levando à sua falência.

Como gerir o meu departamento sozinho?

Estudo sobre saúde mental dos Profissionais de Marketing no Reino Unido.

  • 0%
    Profissionais de Marketing no Reino Unido sofrem de depressão e ansiedade

Motivos:

  • Duvidar das capacidades

    0%
  • Trabalhar sozinho

    0%
  • Má relação com superior hierárquico

    0%
  • Má relação, ou falta dela, com colegas

    0%
  • Outros

    0%

Inquérito realizado pela CV Library mencionado na Marketeer.

Se é diretor, produtor, realizador e ator no marketing da sua empresa sabe o quão complicado é conjugar tarefas, organizar ideias, por campanhas em prática, analisar resultados e repetir. Possivelmente, há alturas em que tem de parar o que está a fazer para solucionar outro problema e já teve de descartar projetos por falta de tempo, ajuda ou orçamento.

O cenário não é o ideal, mas há formas de o ajudar a gerir o seu tempo, obter melhores resultados e potencializar as suas capacidades.

Crie prioridades

Há alturas em que é preciso priorizar uma tarefa em relação a outra, é algo inevitável. Por isso antecipe-se e crie níveis de prioridade.

Exemplo:

Defina se é mais importante manter a calendarização de posts ou fazer um relatório do google analytics.

Seja organizado e calendarize

É crucial que tire uma pausa para organizar as ideias, planear uma estratégia e definir datas. Para além de lhe facilitar o trabalho, a longo prazo vai tornar a sua estratégia mais coesa e ajuda-o a medir produtividade e capacidade de gestão de tempo.

Exemplo:

O primeiro dia de cada mês é para pesquisar novidades e tendências na área e atualizar o plano estratégico.

Crie objetivos SMART

OBJETIVOS
S Sintéticos Específicos e autoexplicativos que apresentem soluções para problemas reais.
M Mensuráveis Fácil de criar uma métrica para qualificar e quantificar o sucesso dos mesmos. Vou saber quando o alcançar.
A Alcançáveis Realistas e possíveis de alcançar considerando os restantes indicadores.
R Relevantes Vão influenciar a performance e resolver problemas.
T Tempo de execução Idealizar o tempo de execução, revisão e implementação.

Organizar os seus objetivos desta forma ajuda-o a medir o sucesso das suas ideias, ter uma perceção da evolução do seu trabalho e a manter-se motivado.

Exemplo:

Ter mais 1000 seguidores no Facebook até ao fim do ano e aumentar 10% as conversões no site.

Automatize

Hoje em dia há várias plataformas que são o pronto socorro de quem trabalha sozinho em marketing. Agende e-mails e publicações, otimize respostas automáticas e explore opções nesta área de forma a que não tenha de parar o que está a fazer para criar uma publicação, pois isso vai quebrar o ritmo de trabalho. 

Exemplo:

Agendar semanalmente as publicações no Facebook e utilizar uma ferramenta de e-mail marketing.

Seja autodidata, mas conheça os seus pontos fortes

Nunca se esqueça dos seus pontos fortes, use-os para marcar a diferença. Quando se trabalha sozinho é preciso expandir conhecimentos e experimentar diferentes áreas do marketing. No entanto ninguém é igualmente bom em tudo, aproveite a área em que sabe que é mais experiente e peça ajuda nas outras.  O marketing é uma área em constante evolução e torna-se quase impossível estar sempre atualizado em todas as suas vertentes. Se perceber que está a ficar para trás na área que era o seu ponto forte está na altura de começar a delegar.

Exemplo:

Consideremos que o seu ponto forte é analisar o mercado e concorrência. Use-o para definir uma estratégia do que está a faltar ao seu negócio, mas peça ajuda a pô-la em prática.

Peça ajuda

Lembre-se do Iceberg. Pode saber fazer um pouco de tudo, mas ninguém é perfeito e consegue abordar tudo em profundidade. Por isso, peça ajuda, explore as suas opções e terceirize parte do seu trabalho.

Exemplo:

Se tem o conceito para um artigo, mas escrever não é o seu ponto forte, em vez de perder horas do seu dia a tratar da pesquisa, escrita e revisão do conteúdo contrate um copywriter para pôr a sua ideia em prática e avance para o próximo passo.

Mas então, quais são as funções de um Marketeer?

Já percebemos que um profissional de marketing digital é bastante versátil. Deve ter noções sobre todas as áreas, mas não tem de executar todas as tarefas.

marketeersskils-01

Resumo das características mais procuradas na área de marketing em ofertas de emprego no linkedin.

E quando estagnar e as horas de trabalho já não dão para mais?

Se os compradores não agem sozinhos não é justo que o profissional o faça. Hoje em dia há fóruns, comentários, ratings e reviews sobre produtos. Um possível comprador pode pesquisar tudo sobre o produto e a opinião de outros utilizadores, antes de decidir comprar.

O melhor dos profissionais pode ler artigos, ir a formações, ser dedicado e dar a alma pela empresa, no entanto é inevitável chegar ao ponto da estagnação. A partir deste momento é preciso ajuda para continuar a evoluir. Da mesma forma que numa linha de produção é preciso aumentar o investimento para ter mais produtos, o mesmo acontece no marketing.

Delegar é algo essencial e há três formas de o fazer, cada uma com os seus prós e contras. Escolher entre elas vai depender do tamanho da empresa, opinião do CEO, perfil do gestor de marketing e objetivos a atingir.

Vantagens Desvantagens
Contratar mais um profissional interno Pessoa disponível 24h
Pode funcionar como um assistente
Pagar mais um salário
Necessidade de formação
É necessária integração na empresa
Pedir ajuda externa a freelancer
(designer, copywriter, developer, etc)
Delegar tarefas
Alívio de quantidade de tarefas
Trabalho competente
Gerir vários contactos
Pode não haver coesão
Trabalho freelance é, por norma, mais caro
Externo à empresa
Tempo gasto na revisão de trabalho
Contratar uma agência Serviços concentrados
Adaptável ao budget
Planos/relatórios a longo prazo
Conhecimento sobre o mercado
Externo à empresa

Contratar mais um profissional interno

Adicionar um novo membro à sua equipa que o vai ajudar a aguentar com o trabalho ou talvez até alguém especializado na área que mais lhe custa cobrir. No entanto, é importante lembrar que este novo profissional vai precisar de se integrar na empresa e possivelmente receber formação na forma como trabalham e regem o marketing da mesma. Caso seja uma pessoa especializada avalie se tem trabalho nessa área que justifique ter mais uma pessoa a tempo inteiro.

Opção ideal se o objetivo a longo prazo é ter um departamento interno completo.

Pedir ajuda externa a um freelancer (designer, copywriter, developer, etc)

O freelancer é a solução perfeita para diversas soluções, são profissionais e estão à distância de uma chamada. No entanto, é importante perceber se é a solução adequada ao seu problema. O uso contínuo de vários freelancers como: um designer, um copywriter, e um developer vão resultar na dificuldade em gerir contactos e manter um marketing coeso a nível textual e visual.

Melhor opção se precisar de algo pontual, como um vídeo mais elaborado de apresentação ou um artigo completo.

Contratar agência

Uma agência de publicidade apresenta várias vantagens, reúne profissionais das diferentes áreas e consegue trabalhar marketing em profundidade. Pode contactar uma agência para complementar o seu trabalho apenas numa área ou no geral.

O único senão é a necessidade de enquadrar a agência na realidade da empresa e nas suas ideias enquanto gestor de marketing.

É a solução perfeita para quem se encontra no ponto em que tem de gerir vários contactos de freelancers regularmente. Fazer a transição para uma agência vai resolver o problema da coesão entre os elementos e talvez até poupe dinheiro no fim do mês.

Departamento de Marketing versus featuring Agência de Marketing

As agências não vieram para destruir os departamentos internos

É comum um departamento interno de marketing ver a agência como uma entidade que quer roubar o seu trabalho, é até compreensível, mas não corresponde à realidade.

Na prática uma das maiores dificuldades de uma agência é comunicar com os clientes. Muitas vezes quem mantém o contacto é o chefe e essa pessoa tem um negócio para gerir deixando muitas vezes a comunicação com a agência para o fim da lista de prioridades. Seguindo este raciocínio, ter um profissional de marketing dentro da empresa que a conhece bem e tem um plano estratégico, é a parceria ideal.

 

Se está a considerar contratar uma agência há fatores a ter em consideração que o podem ajudar a fazer a escolha ideal para si.

  • Qual a agência ideal para si?

    A oferta de agências é enorme, por isso, é importante colocar questões para descobrir qual a ideal para si.

  • Agência ou Consultoria

    Antes de escolher a sua agência deve equacionar se precisa mesmo de uma agência ou se precisa apenas de consultoria. Precisa de alguém que ajude na estratégia de marketing que idealizou ou alguém que o aconselhe?

  • Especialização

    Há agências de marketing especializadas em áreas de negócio especificas, como marketing para empresas de informática. Avalie as suas necessidades e veja se no seu caso compensa ou não trabalhar com uma agência especializada.

  • Budget

    É importante ter uma ideia do dinheiro que tem disponível e onde o quer gastar. Dependendo da empresa e dos orçamentos pode conseguir serviços diferentes.

  • Tamanho

    Qual o tamanho de agência que tem em mente? Prefere trabalhar com uma equipa pequena num meio mais pessoal ou com uma agência grande e de referência. Uma agência com 10/20 clientes ou com 50? Lembre-se que pormenores destes podem influenciar o budget.

  • Permita-se a fazer perguntas!

    As pessoas que trabalham nas agências são iguais a si, apenas estão inseridas num meio diferente. Por isso não tenha medo de ligar, fazer perguntas, pedir ajuda ou até fazer uma visita e marcar uma reunião, não tem nada a perder. Confie no seu trabalho e nas suas ideias e dê um boost na performance da sua empresa. Aproveite para tirar do arquivo todos os projetos que deixou de lado porque lhe faltava uma equipa ou investimento.

A agência vai funcionar como uma alavanca para o seu negócio. A longo prazo, pode até justificar-se criar um departamento interno coeso e completo. Por agora, faça a sua pesquisa e peça propostas.

Se tiver dúvidas, questões ou precisar de ajuda não hesite em contactar-nos.
Estamos aqui para o ajudar a atingir objetivos.

Quer ter dicas de marketing sempre à mão?

Subscreva à nossa newsletter. Prometemos conteúdo relevante com exemplos e conselhos sobre técnicas e plataformas úteis.